A possibilidade de desenvolver um projecto autónomo foi fulcral para o sucesso das Escolas Profissionais de Música. A tríade curricular: área sócio-cultural, área artística/científica e área técnica/instrumental continha o germén que possibilitou um desenvolvimento curricular progressivamente ajustada às circunstâncias.

Por seu lado, a formação em contexto de trabalho, tal como foi entendida por estas Escolas, permitiu estabelecer a diferença em definitivo relativamente às Escolas do ensino tradicional e regular, nomeadamente os Conservatórios de Música. A formação em contexto de trabalho é, do ponto de vista curricular, uma complexa e harmoniosa teia na qual os conhecimentos teóricos, teórico-práticos e práticos ultrapassam o palco usual do lectivo / não lectivo e do curricular/extra-curricular.

A vivência prática, a criação musical e o academismo são companhias indispensáveis e caminham lado a lado desde que o jovem aluno ingressa na Escola.

As Escolas Profissionais de Música souberam, em boa hora, romper com preconceitos e tabus instalados no ensino musical tradicional. Um dos contributos mais importantes e explosivos destas escolas relaciona-se com a aprendizagem em grupo.

Diz a tradição que o individual deve prevalecer sobre o colectivo e que a aprendizagem em grupo apenas se justifica após uma longa e cuidada preparação solitária. A ARTAVE, sem descorar a preparação individual, proporcionou aos seus alunos a prática da música como acto colectivo e social desde o início dos estudos.

Esta escola tem em funcionamento permanente uma Orquestra Sinfónica de 80 elementos - a Orquestra ARTAVE -, a Orquestra Sinfónica de Sopros e 4 pequenas Orquestras dos alunos mais jovens - Orquestra ARTAVINHOS - de Cordas e Sopros. Os resultados finais constituem a diferença.


O que têm dito os profissionais convidados:


Uma vez mais, foi grande a minha surpresa pelo trabalho que esta Escola vem realizando, tal é a qualidade de que apresenta.Foi também um prazer fazer música com estes jovens tão bem preparados para a vida profissional que os espera.  Sinto orgulho em colaborar em tão digno projecto.

Leonardo de Barros, Maestro


Eu gostei muito da oportunidade de trabalhar com Leonardo de Barros eos jovens da Orquestra ARTAVE, os quais serão no futuro candidatos a bons músicos.

Kevin Wauldron, Trompetista


Um prazer trabalhar com o entusiasmo da ARTAVE!

Rui Pintão, Pianista


O meu sincero obrigado. Tive um enorme prazer trabalhar com esta orquestra  e com esta escola que é um exemplo para muitas orquestras profissionais.

António José Lourenço, Maestro


Felicidades para este grupo maravilhoso

Soraya Chaves, Mezzo-soprano


É sempre um grande prazer fazer música com a ARTAVE, mas creio que desta vez foram momentos mais especiais não só pelas dificuldades que surgiram mas também por aquilo que se criou. Com os votos que nunca se deixa morrer a semente desta Criação

Rui Taveira


Contem comigo

António Salgado


Um muito obrigado à Orquestra e Escola ARTAVE pelo trabalho primoroso.

Jed Barahal, Violoncelista - Fevereiro 94


Foi para mim uma grande honra participar neste concerto da Orquestra ARTAVE.
Parabéns pelo excelente trabalho

Luís Pipa, Pianista


Foi um enorme prazer cantar com a Orquestra Artave.

Sílvia Mateus, Soprano


Foi uma óptima experiência ver uma peça tocada numa Escola de que se gosta e onde se trabalha com quem se gosta. Espero que o meu Ostinato tenha de alguma forma ajudado a Orquestra a crescer.

Fernando Lapa, Compositor e Crítico Musical


... e os profissionais estrangeiros

À Escola ARTAVE, o profundo agradecimento pela oportunidade que me deu de poder trabalhar com tantos talentosos alunos.
Desejo do fundo do coração, que o trabalho contínuo e que os governos locais não esqueçam de apoiar este trabalho, que tantos frutos já tem dado.
Espero que Deus continue a iluminá-los na condução desta Escola que tão positivamente tem contribuído para a juventude portuguesa. Que o seu empenho, a sua força interior, a sua autoridade positiva continuem a nortear esta obra grandiosa.

Emílio de César Maestro, titular da Orquestra Filarmónica de Belo Horizonte (Brasil)


Cette semaine de travail avec lorchestre ARTAVE a été au grand bonheur. L' accueil qui ma été reservé, tant par les eléves que por la direction, l' enthousiasme et l' application dans le travail ont été admiralles. Un grand bravo à tous pour tant de talent.

Marc Schuster, Maestro (França)


In deep gratitude for some very exiting days!
Keep up your wonderful work it is enormously valuable!!

Ketil Haugsand Cravista, Professor na Universidade de Colónia (Alemanha)


For the wonderful students of ARTAVE! Many thanks and found memories.

David Starobin, Guitarrista Clássico (USA)


A  todos os que colaboraram para este estágio, os meus votos para este magnífico trabalho continue a sensibilizar a todas as pessoas de bem deste País!

Roberto Tibiriçá, Maestro Orquestra Sinfónica do Estado de S. Paulo (Brasil)


For best wishes to the nice School in Artave ...

Daniel Müller- Schott , Violoncelista, 1º Prémio Concurso de Tchaikovsky (Alemanha)


Pour Artave-Escola Profissional Artística do Vale do Ave. Quel plaisir de vivre ces moments intenses et fortes avec ces jeunes musiciens.
Un grand bravo à toute l´equipe des professeurs pour leur excellent travail

Ernst Schelle, Maestro Presidente da Aidimos Academia Internacional de Orquestra (Alemanha)


É um verdadeiro oasis neste país. Instalações execelentes, simpatia total em todos os aspectos humanos, funcionais e com imenso espirito de ajuda. Sinceramente duvido se em termos de empenho podia ser melhorado em qualquer parte do mundo!

Andrew Swinnerton, Oboé - Orquestra Gulbenkian (Inglaterra)


Nesta escola os alunos tem todas as possibilidades e oportunidades para se tornarem músicos profissionais.

Marc Tooten, Viola d' Arco (Bélgica)


Em Inglaterra temos apenas algumas destas Escolas de Música. Em Manchester estudei numa e a ARTAVE compara-se: alto nível de professores e estudantes e muito boa organização.

Simon Cowen, Trombone (Inglaterra)